Case study: Porto Digital: mapeando desafios em inovação para conectar o setor jurídico

Um setor tradicional, como o do Direito, também vive transformações resultantes da revolução tecnológica que impacta todo tipo de experiência humana. Para quem decide inovar, com base nessa oportunidade, é possível desenhar soluções e serviços contemporâneos, conectados às necessidades atuais do mercado jurídico.



Conectando demandas e soluções do setor jurídico com startups tecnológicas.


Dentro desse contexto, nós apoiamos o Porto Digital com o desenvolvimento do LawTech Lab, uma iniciativa criada para aproximar escritórios de advocacia e startups especializadas em soluções para a área, as chamadas lawtechs e legaltechs.


O Porto Digital é um parque tecnológico que se destaca como um ambiente de inovação em Recife e um representante da nova economia pernambucana. A corporação atua em serviços de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), Economia Criativa (EC) e Tecnologias Urbanas.


O primeiro passo para a construção do LawTech Lab foi um mapeamento dos desafios enfrentados nos maiores escritórios de advocacia na cidade.


No processo, criamos uma metodologia de imersão específica para o Porto Digital. Trata-se de um método de enriquecimento dos desafios do cliente ou usuário, aplicável em outros projetos de inovação aberta.


Imergindo no ecossistema jurídico

Em uma primeira fase, realizamos entrevistas com escritórios de advocacia definidos pelo Porto Digital, além de uma entrevista com representantes do CESA - Centro de Estudo das Sociedades de Advogados.


Dessas conversas, destacamos desafios voltados à gestão e articulação dos escritórios com órgãos do sistema judiciário. Áreas como financeiro, administrativo, recursos humanos e comunicação apresentaram pontos específicos que poderiam ser solucionados com inovações tecnológicas.


Os resultados foram categorizados e agrupados, em escala de complexidade e prioridade. Esse processo foi feito em parceria com os advogados, com uma oficina facilitada pela DeepDive, estabelecendo um ambiente de cocriação e colaboração.


Os 20 desafios destacados neste processo foram entregues para o Porto Digital e fundamentaram a chamada de inovação aberta do Law Tech Lab. As demandas foram filtradas em 10 desafios, distribuídos em 5 categorias a serem observadas pelas startups interessadas - Comunicação, Cultura de Inovação, Soluções Tecnológicas, Gestão e Desenvolvimento de Pessoas.


A aproximação do setor jurídico com a tecnologia pode resultar em soluções relevantes a curto e médio prazo, além de incentivar a participação das empresas em ciclos de inovação aberta. A imersão nos problemas reais dos escritórios demonstrou efeitos positivos e 8 negócios já foram selecionados para o primeiro ciclo de desenvolvimento.


Uma metodologia aberta para imersão em desafios em inovação

O projeto desenvolvido com os escritórios de advocacia pernambucanos se tornou a base para uma metodologia de design de negócios exclusiva para aplicação em outros programas de inovação aberta do Porto Digital.


"O trabalho da DeepDive foi essencial no desenvolvimento da etapa de imersão em contexto e levantamento de problemas para o setor jurídico, no Lawtech LAB. Transparência, profissionalismo e colaboração foram qualidades presentes durante todo o processo, fundamentais para o sucesso e assertividade na elaboração do briefing de inovação da nossa chamada." - Mariana Lima (Núcleo de Empreendedorismo do Porto Digital)