top of page

Equipes ágeis: treinando seu time para a "maratona" dos negócios

Uma empresa não pode permanecer igual enquanto tudo ao seu redor muda.


A metodologia ágil defende que, acima de tudo, uma empresa deve buscar a satisfação do cliente por meio de entregas contínuas que agregam valor, mantendo sempre uma comunicação dinâmica e constante entre os membros da equipe.

Mais do que nunca, precisamos de soluções efetivas para os nossos problemas. Com o avanço da transformação digital em todo o mundo, as empresas precisaram se reinventar. Estamos vivendo tempos muito dinâmicos, com profissionais trabalhando de forma remota ou híbrida, e fazendo uso da metodologia ágil para ajudar nesses desafios.


Isso porque o método ágil defende que os times foquem em inovação colaborativa, trabalhem com equipes autogerenciáveis (times multidisciplinares, flexíveis e com habilidades diversas) e em um formato de aprendizado acelerado.


O Manifesto Ágil defende 4 valores:

1. Indivíduos e interações mais que processos e ferramentas;

2. Software em funcionamento mais que documentação abrangente;

3. Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos;

4. Responder a mudanças mais que seguir um plano.


Quem compreende esses 4 valores ágeis e consegue praticá-los, encara os desafios com a mentalidade ágil.


No entanto, essa mentalidade ágil, pressupõe um trabalho de base, de preparação da própria empresa para receber a inovação de forma a tirar o melhor proveito dos seus benefícios. Muitas empresas têm um certo receio em mudar o estado natural das coisas. Por isso, o lançamento de novos produtos e serviços acabam não atendendo as metas do negócio, causando a frustração em todos os setores de uma organização.


Construir um time ágil e inovador, no qual todos têm o contexto e clareza dos objetivos e participam de todas as etapas dos processos, é algo que vai fazer a diferença para a sua organização. Dessa forma, todos se empenham de forma alinhada para atingir os resultados.


As vantagens de aderir a esse movimento são várias:


1. Melhoria da qualidade do produto: Essas metodologias incentivam a abordagem proativa dos membros da equipe na busca pela excelência do produto. Além disso, a integração, verificação e melhoria contínua das propriedades do produto melhora consideravelmente o resultado final.

2. Maior satisfação do cliente: O cliente fica mais satisfeito por estar envolvido e engajado em todo o processo de desenvolvimento. Por meio de diversas demonstrações e entregas, o cliente vivencia as melhorias realizadas no processo em tempo real.

3. Maior motivação dos trabalhadores: as equipes de trabalho autogeridas facilitam o desenvolvimento da capacidade criativa e inovadora de seus membros.

4. Trabalho colaborativo: A divisão do trabalho por diferentes equipes e funções em conjunto com o desenvolvimento de reuniões frequentes, permite uma melhor organização do trabalho.

5. Uso das métricas mais relevantes: as métricas usadas para estimar parâmetros como tempo, custo, desempenho, etc. eles geralmente são mais realistas em projetos ágeis do que em tradicionais. Graças à divisão em pequenas equipes e fases, podemos estar mais atentos ao que está acontecendo.

6. Maior controle e capacidade de predição: A oportunidade de revisar e adaptar o produto ao longo do processo ágil, permite que todos os integrantes do projeto exerçam maior controle sobre seu trabalho, o que melhora a capacidade de previsão de tempo e custos.

7. Redução de custos: A gestão ágil de projetos praticamente elimina a possibilidade de falha total no projeto, pois os erros são identificados ao longo do desenvolvimento ao invés de esperar que o produto seja finalizado e todo o investimento realizado.


Conte com a expertise do time da DeepDive para desenvolver com a liderança da sua empresa uma Cultura de Inovação guiada pelo Design e para capacitar os seus times nessa metodologia tão geradora de valor para todos.



Comments


bottom of page